Mudanças entre as edições de "Cartilha das Rodas Culturais"

De Dicionario de Favelas Marielle Franco
Ir para: navegação, pesquisa
(Criou página com '<p style="margin-bottom: 0.0001pt; text-align: justify;">Autor: '''Caíque Azael'''</p> = Introdução = <p style="margin-bottom:.0001pt; text-align:justify">A Cartilha das R...')
 
 
Linha 1: Linha 1:
<p style="margin-bottom: 0.0001pt; text-align: justify;">Autor: '''Caíque Azael'''</p>  
+
<p style="margin-bottom: 0.0001pt; text-align: justify;">Autor: [https://wikifavelas.com.br/index.php?title=Usuário:Caiqueazael '''Caíque Azael''']</p>  
 
= Introdução =
 
= Introdução =
 
<p style="margin-bottom:.0001pt; text-align:justify">A Cartilha das Rodas Culturais é uma iniciativa da [[Comissão_Especial_da_Juventude_da_ALERJ|Comissão_Especial_da_Juventude_da_ALERJ]] e reúne informações sobre a história das rodas culturais nas periferias, além de apontar os limites e parâmetros sobre a abordagem policial. A Cartilha também apresenta a [https://gov-rj.jusbrasil.com.br/legislacao/535364529/lei-7837-18-rio-de-janeiro-rj Lei 7837 de 09 de janeiro de 2018], que reconhece o Hip Hop como Patrimônio Cultural Imaterial e protege as rodas das ações arbitrárias dos policiais, que ocorrem nos territórios muitas vezes coibindo as manifestações culturais e a organização coletiva dos jovens.</p> <p style="margin-bottom:.0001pt; text-align:justify">&nbsp;</p>  
 
<p style="margin-bottom:.0001pt; text-align:justify">A Cartilha das Rodas Culturais é uma iniciativa da [[Comissão_Especial_da_Juventude_da_ALERJ|Comissão_Especial_da_Juventude_da_ALERJ]] e reúne informações sobre a história das rodas culturais nas periferias, além de apontar os limites e parâmetros sobre a abordagem policial. A Cartilha também apresenta a [https://gov-rj.jusbrasil.com.br/legislacao/535364529/lei-7837-18-rio-de-janeiro-rj Lei 7837 de 09 de janeiro de 2018], que reconhece o Hip Hop como Patrimônio Cultural Imaterial e protege as rodas das ações arbitrárias dos policiais, que ocorrem nos territórios muitas vezes coibindo as manifestações culturais e a organização coletiva dos jovens.</p> <p style="margin-bottom:.0001pt; text-align:justify">&nbsp;</p>  

Edição atual tal como às 00h23min de 29 de novembro de 2019

Autor: Caíque Azael

Introdução

A Cartilha das Rodas Culturais é uma iniciativa da Comissão_Especial_da_Juventude_da_ALERJ e reúne informações sobre a história das rodas culturais nas periferias, além de apontar os limites e parâmetros sobre a abordagem policial. A Cartilha também apresenta a Lei 7837 de 09 de janeiro de 2018, que reconhece o Hip Hop como Patrimônio Cultural Imaterial e protege as rodas das ações arbitrárias dos policiais, que ocorrem nos territórios muitas vezes coibindo as manifestações culturais e a organização coletiva dos jovens.

 

Como a ideia de produzir a Cartilha surge?

De acordo com o material, as Rodas Culturais acontecem em diversos locais do Estado e, muitas vezes, se apresentam aos jovens enquanto uma perspectiva de vida, pela sua capacidade de formação crítica, promoção de lazer e geração de renda. Em territórios onde há presença do tráfico, as rodas cumprem um importante papel de disputa das juventudes. Contudo, o Estado muitas vezes só dá atenção aos territórios de favela e periferias pelas políticas de segurança pública, em operações militarizadas, que reproduzem a perseguição e criminalização das expressões culturais da negritude. A Cartilha surge do entendimento de que é importante, por um lado, resgatar alguns elementos da história das Rodas Culturais, mas também para apresentar aos frequentadores e organizadores dos espaços seus direitos, conquistados e assegurados em Lei.

 

Como a Cartilha é produzida?

O material é produzido por iniciativa da Comissão Especial da Juventude da ALERJ, que é presidida pela Deputada Dani Monteiro, em conjunto com o Coletivo FALA, a Liga das Rodas Culturais do Estado do Rio de Janeiro, o movimento Rap in Favela, a Roda Cultural da Central (Rio de Janeiro), a Roda Cultural do Centenário (Duque de Caxias), a Roda Cultural do Pas’Stão (Rio de Janeiro), a Roda Cultural Piraiense (Piraí), a Roda Cultural do Ponto de Luz (Teresópolis) e a Roda Cultural do Terreirão (Rio de Janeiro).

 

Roteiro de lançamentos

A proposta da Comissão Especial da Juventude foi retomar inicialmente as Rodas Culturais cujos organizadores construíram a Cartilha para lançar o documento. Com isso, retoma-se o diálogo com cada território, expandindo o alcance do material produzido para centenas de jovens que ocupam esses espaços. O calendário de lançamentos foi o seguinte:

18/11 Roda Cultural do Centenário (Duque de Caxias)

20/11 Roda Cultural da Central (Centro do Rio)

20/11 Roda Cultural Piraiense (Piraí)

21/11 Roda Cultural do Terreirão (Recreio)

24/11 Roda Cultural Ponto de Luz + Rap in Favela (Teresópolis)

28/11 Roda Cultural do CDC (Petrópolis)

02/12 Roda Cultural do Pac’Stão (Manguinhos)

21/12 Rap Free Jazz (Caxias)

 

Acesso à Cartilha

Para acessar a cartilha, clique aqui.