Mudanças entre as edições de "Favela Tour"

De Dicionario de Favelas Marielle Franco
Ir para: navegação, pesquisa
m (Palloma moveu FAVELA TOUR para Favela Tour)
 
Linha 1: Linha 1:
O Favela Tour designa uma modalidade do turismo voltado para a visita às favelas que tem crescido muito nos últimos anos. Na cidade do Rio de Janeiro onde a maioria da população favelada do Brasil se encontra concentrada em 22% dos mais de seis milhões de moradores de acordo com dados do IBGE no censo de 2010 é onde vemos uma grande incidência desse tipo de Turismo. Há várias motivações que movem as pessoas a quererem subir os morros ou adentrar áreas periféricas da cidade para conhecer o modo de vida local: os aspectos históricos, culturais, sociais, arquitetônicos, estruturais e organizacionais que diferem muito da organização da cidade formal à sua volta. O Favela Tour da favela da Rocinha foi a primeira empresa a desenvolver essa modalidade de turismo nos anos 90. Em 2008 o favela tour ganhou força com o projeto da Secretaria de Estado de Segurança chamado Pacificação. A Pacificação estabelecia a tomada desses espaços pelo governo através da polícia militar e do BOPE (Batalhão de Operações Especiais) para a retirada do tráfico de drogas. Com a UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) dentro da favela a segurança dos visitantes estava oficialmente garantida e isso fez crescer o desenvolvimento do favela tour nessas áreas. A favela Santa Marta, localizada no bairro de Botafogo na zona sul do Rio de Janeiro, foi a primeira favela a receber a UPP e a desenvolver o projeto Rio Top Tour. O Rio Top Tour foi um convênio assinado pelo Ministério do Turismo e a Secretaria de Estado do Turismo, Esporte e Lazer do Rio de Janeiro que tinha como objetivo explorar esse potencial turístico que as favelas começavam a ganhar. O Rio Top Tour treinou e capacitou moradores para serem os agentes do turismo dentro da favela Santa Marta através de uma parceria com o curso técnico de turismo do Colégio Estadual Antonio Prado Junior para que os mesmos já iniciassem um acompanhamento da demanda turística junto com esses moradores em fase de treinamento. Desde então o Favela Tour vem se desenvolvendo num crescente nas favelas da cidade do Rio de Janeiro. A favela Santa Marta foi a pioneira no estabelecimento de um projeto governamental de turismo.
 
  
Autora: Sheila Souza(Santa Marta).
+
'''Autora: Sheila Souza(Santa Marta)'''
 +
 
 +
O Favela Tour designa uma modalidade do turismo voltado para a visita às favelas que tem crescido muito nos últimos anos. Na cidade do Rio de Janeiro onde a maioria da população favelada do Brasil se encontra concentrada em 22% dos mais de seis milhões de moradores de acordo com dados do IBGE no censo de 2010 é onde vemos uma grande incidência desse tipo de Turismo. Há várias motivações que movem as pessoas a quererem subir os morros ou adentrar áreas periféricas da cidade para conhecer o modo de vida local: os aspectos históricos, culturais, sociais, arquitetônicos, estruturais e organizacionais que diferem muito da organização da cidade formal à sua volta. O Favela Tour da favela da Rocinha foi a primeira empresa a desenvolver essa modalidade de turismo nos anos 90. Em 2008 o favela tour ganhou força com o projeto da Secretaria de Estado de Segurança chamado Pacificação. A Pacificação estabelecia a tomada desses espaços pelo governo através da polícia militar e do BOPE (Batalhão de Operações Especiais) para a retirada do tráfico de drogas. Com a UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) dentro da favela a segurança dos visitantes estava oficialmente garantida e isso fez crescer o desenvolvimento do favela tour nessas áreas. A favela Santa Marta, localizada no bairro de Botafogo na zona sul do Rio de Janeiro, foi a primeira favela a receber a UPP e a desenvolver o projeto Rio Top Tour. O Rio Top Tour foi um convênio assinado pelo Ministério do Turismo e a Secretaria de Estado do Turismo, Esporte e Lazer do Rio de Janeiro que tinha como objetivo explorar esse potencial turístico que as favelas começavam a ganhar. O Rio Top Tour treinou e capacitou moradores para serem os agentes do turismo dentro da favela Santa Marta através de uma parceria com o curso técnico de turismo do Colégio Estadual Antonio Prado Junior para que os mesmos já iniciassem um acompanhamento da demanda turística junto com esses moradores em fase de treinamento. Desde então o Favela Tour vem se desenvolvendo num crescente nas favelas da cidade do Rio de Janeiro. A favela Santa Marta foi a pioneira no estabelecimento de um projeto governamental de turismo.
 +
 
 +
 
 +
 
 +
[[Category:Favelas]][[Category:UPP Social]][[Category:Turismo]]

Edição atual tal como às 17h53min de 9 de setembro de 2019

Autora: Sheila Souza(Santa Marta)

O Favela Tour designa uma modalidade do turismo voltado para a visita às favelas que tem crescido muito nos últimos anos. Na cidade do Rio de Janeiro onde a maioria da população favelada do Brasil se encontra concentrada em 22% dos mais de seis milhões de moradores de acordo com dados do IBGE no censo de 2010 é onde vemos uma grande incidência desse tipo de Turismo. Há várias motivações que movem as pessoas a quererem subir os morros ou adentrar áreas periféricas da cidade para conhecer o modo de vida local: os aspectos históricos, culturais, sociais, arquitetônicos, estruturais e organizacionais que diferem muito da organização da cidade formal à sua volta. O Favela Tour da favela da Rocinha foi a primeira empresa a desenvolver essa modalidade de turismo nos anos 90. Em 2008 o favela tour ganhou força com o projeto da Secretaria de Estado de Segurança chamado Pacificação. A Pacificação estabelecia a tomada desses espaços pelo governo através da polícia militar e do BOPE (Batalhão de Operações Especiais) para a retirada do tráfico de drogas. Com a UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) dentro da favela a segurança dos visitantes estava oficialmente garantida e isso fez crescer o desenvolvimento do favela tour nessas áreas. A favela Santa Marta, localizada no bairro de Botafogo na zona sul do Rio de Janeiro, foi a primeira favela a receber a UPP e a desenvolver o projeto Rio Top Tour. O Rio Top Tour foi um convênio assinado pelo Ministério do Turismo e a Secretaria de Estado do Turismo, Esporte e Lazer do Rio de Janeiro que tinha como objetivo explorar esse potencial turístico que as favelas começavam a ganhar. O Rio Top Tour treinou e capacitou moradores para serem os agentes do turismo dentro da favela Santa Marta através de uma parceria com o curso técnico de turismo do Colégio Estadual Antonio Prado Junior para que os mesmos já iniciassem um acompanhamento da demanda turística junto com esses moradores em fase de treinamento. Desde então o Favela Tour vem se desenvolvendo num crescente nas favelas da cidade do Rio de Janeiro. A favela Santa Marta foi a pioneira no estabelecimento de um projeto governamental de turismo.