Mudanças entre as edições de "Favelas, pandemias e cidadanias (lives)"

De Dicionario de Favelas Marielle Franco
Ir para: navegação, pesquisa
 
(Uma revisão intermediária pelo mesmo usuário não está sendo mostrada)
Linha 46: Linha 46:
 
{{#evu:https://www.youtube.com/watch?v=sMX0EbaxbWQ}}
 
{{#evu:https://www.youtube.com/watch?v=sMX0EbaxbWQ}}
  
 
 
  
 
+
== Pesquisa e comunicação comunitária ==
 +
 
 +
Nossa quarta mesa intitulada “Pesquisa e comunicação comunitária” recebe os convidados Cosme Felippsen, do Morro da Providência; Amanda Mendonça, do Complexo da Maré e Igor Soares, do Morro do Borel. A mediação é feita por Dulce Pandolfi da Universidade da Cidadania e por Palloma Menezes do Dicionário de Favelas.
 +
 
 +
{{#evu:https://www.youtube.com/watch?v=b9tMJHxbGZ4}}
  
 
[[Category:Temática - Depoimentos]] [[Category:Direitos]] [[Category:Negritude]] [[Category:Resistências]] [[Category:Políticas Públicas]]
 
[[Category:Temática - Depoimentos]] [[Category:Direitos]] [[Category:Negritude]] [[Category:Resistências]] [[Category:Políticas Públicas]]

Edição atual tal como às 13h47min de 1 de agosto de 2020

Autoria: Dicionário de Favelas Marielle Franco.

Sobre as lives

Desde março deste ano, vivemos a pandemia de Covid-19, que escancarou nossas desigualdades sociais e urbanas. A recomendação das autoridades de saúde é o isolamento domiciliar e a testagem em massa da população. No Brasil, contudo, as diretrizes do governo federal vêm se chocando com as medidas adotadas por governos estaduais e municipais. 


Enfrentando o novo coronavírus, a precariedade da infraestrutura de água e esgoto, o sucateamento do Sistema Único de Saúde, as demoras e incertezas dos auxílios emergenciais do governo federal e as operações policiais, na linha de frente, estão homens e mulheres moradores de favelas mobilizando redes. São eles que fazem levantamentos de casos de doentes, organizam doações de cestas básicas, dão esclarecimentos sobre os cuidados sanitários, manifestam-se contra a violência policial. 
São esses moradores e moradoras de favelas que receberemos aqui na série de debates ao vivo “Favelas, pandemias e cidadanias”, um projeto conjunto da Universidade da Cidadania da UFRJ, do Urbano - Laboratório de Estudos da Cidade do IFCS/UFRJ e do Dicionário de Favelas Marielle Franco da Fiocruz. Toda quarta-feira, entre 18h e 19h, receberemos moradores e moradoras de favelas de diferentes gerações, experiências de ativismo e bairros da cidade para debater temas atuais.
 

Vídeos das lives

Vidas negras e faveladas importam

Nossa primeira mesa intitulada “Vidas Negras e Faveladas Importam”  tem como convidados Maria Dalva Correia, do Morro do Borel e Rachel Barros, da Favela de Manguinhos. A mediação é feita por Dulce Pandolfi, Universidade da Cidadania, e Itamar Silva, do Dicionário de Favelas Marielle Franco.

 

 

Moradia e Saúde Pública

Nossa segunda mesa intitulada “Moradia e Saúde Pública”  recebe os convidados Penha Macena, da Vila Autódromo e Thiago Firmino, da Favela Santa Marta. A mediação fica por conta da Marcella Araújo, da Universidade da Cidadania e do Urbano - Laboratório de Estudos da Cidade e do Alexandre Magalhães, do Dicionário de Favelas Marielle Franco.

Leia verbetes sobre a Vila Autódromo e remoções:

 

Leia verbetes sobre Coronavírus e Santa Marta:

Trabalho e ganhos de vida

Nossa terceira mesa intitulada 'Trabalho e ganho de vida' tem  como convidados, Geraldo Cândido, sindicalista e ex-senador; e Pedro Paiva, do coletivo Rocinha Resiste. Os mediadores são Dulce Pandolfi, da Universidade da Cidadania e Itamar Silva, do Dicionário de Favelas Marielle Franco.


Pesquisa e comunicação comunitária

Nossa quarta mesa intitulada “Pesquisa e comunicação comunitária” recebe os convidados Cosme Felippsen, do Morro da Providência; Amanda Mendonça, do Complexo da Maré e Igor Soares, do Morro do Borel. A mediação é feita por Dulce Pandolfi da Universidade da Cidadania e por Palloma Menezes do Dicionário de Favelas.