Invasão de Livros

De Dicionário de Favelas Marielle Franco
Revisão de 18h34min de 9 de dezembro de 2020 por Caiqueazael (discussão | contribs) (Criou página com 'Inserido pela equipe do Dicionário de Favelas Marielle Franco Retirado do site [https://www.vozdascomunidades.com.br/destaques/voz-das-comunidades-invade-complexo-do-alemao-e...')
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para navegação Ir para pesquisar

Inserido pela equipe do Dicionário de Favelas Marielle Franco Retirado do site Voz nas Comunidades   Em 28 de novembro de 2010, as comunidades do Complexo do Alemão e da Penha foram invadidas pelas forças militares, numa megaoperação com helicópteros e tanques de guerra que marcou a criação das UPPs. Desde então, o dia 28 de novembro nunca foi o mesmo nas favelas. Dez anos depois, no dia 28 de novembro de 2020, o Voz das Comunidades em parceria com a Bienal do livro distribui 15 mil livros pelas regiões Pedra do Sapo, Baiana, Favelinha, Inferno Verde, Palmeiras, Casinhas, Adeus, Prédios Acácias, Fazendinha, Mineiros, Matinha no Complexo do Alemão e Merendiba, Caixa d’água, Estradinha, Favelinha, Sereno e Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha.  

Foto: Matheus Guimarães / Voz das Comunidades

Pelos becos e vielas, as obras doadas variavam entre os gêneros literários, títulos e classificação de idade. Para as crianças, livros como Amoras, do Emicida e Pequeno Príncipe Negro, do Rodrigo França; para o público infanto-juvenil, os livros dos ícones teen Larissa Manoela e Enaldinho; e com livros na temática do Na minha pele, do Lázaro Ramos e O Sol na cabeça, do Geovani Martins, os adultos e idosos também foram contemplados.

Invasão de livros. Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades

Na região conhecida como Palmeiras, no Complexo do Alemão, Marlene Tavares, de 70 anos, conta que a distribuição de livros dá uma perspectiva nova para os moradores. Segundo ela, o avanço prometido com as UPPs não aconteceu e isso atrapalha o desenvolvimento local.

“Aqui, poucos leem. Às vezes falta um incentivo à leitura. A criança tem que ler um livro de história, é bom, porque elas não estão evoluindo nada. Após as UPPs teve avanço em relação à violência, mas nos outros serviços sempre teve época ruim. O estudo faz muita falta”, afirma a moradora, que está no Alemão há mais de 20 anos.

Marlene Tavares / Foto: Jacqueline Fernandes / Voz das Comunidades

Brincadeira de criança

A manhã estava típica de verão carioca, as crianças pelas ruas, brincadeiras com água nos chuveirões e mangueiras. Entretanto, a euforia e alegria tomaram conta quando os livros chegaram. “Fora da escola eu nunca ganhei livro, é a primeira vez que eu estou ganhando aqui em cima”, disse Ana Clara, de 9 anos.

Para Ana Carolina, também de 9 anos, a sensação de felicidade surgiu ao ganhar o livro O diário de Larissa Manoela: A vida, a história e os segredos da jovem estrela. Ana afirma que aprende bastante com os livros e sempre desejou ter essa obra da atriz.

Morador e voluntário

Invasão de livros contou com mais de 60 voluntários, que se dividiram em seis equipes. Tiago Bastos, coordenador de produção do Voz e morador do Alemão, destacou a importância deste trabalho, uma vez que a pandemia deixou muitas pessoas sem o acesso às aulas. <article id="post-60753"> “Acho que essa ação foi muito importante porque demos, mais uma vez, incentivo ao estudo e à prática da leitura. Crianças que leem têm mais discernimento das coisas. Para um morador de favela isso é essencial. Eu fiquei muito comovido com a alegria das crianças em receber os livros, algo tão importante como a leitura sendo abraçado de forma espontânea. Isso me deixou muito feliz, com esperança no futuro dessas criançasFoi uma satisfação completa“, afirma Tiago.

Editoras que apoiaram a Invasão de livros

  • Astral Cultural
  • Arole Cultural
  • Ediouro
  • Editora Aruanda
  • Editora Estrela Cultural
  • Editora Máquina de Livros
  • Editora Rocco
  • Editora Saber e Ler / Instituto Sabrina Sato
  • FGV
  • Globo Livros
  • Grupo Companhia das Letras
  • Grupo Record
  • Harpercollins Brasil
  • Intrinseca
  • Leya Brasil
  • Lamparina Editora
  • Ler Editorial
  • Pallas
  • Panini
  • Sextante
  • The Gift Box Editora
  • Valentina

</article>