Meeting of Favela

De Dicionario de Favelas Marielle Franco
Ir para: navegação, pesquisa

Trechos da Dissertação publicada originalmente em: BIBLIOTECA DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES DA UERJ e retirado, sob a aprovação da autora 

Autora: Lu Brasil

 


 Introdução

O Meeting of Favela é o maior evento de graffiti voluntário do mundo e se iniciou no ano de 2006 na Favela da Vila Operária em Duque de Caxias-RJ 

Seu idealizador André Lourenço da Silva, mais conhecido como Kajaman , resolveu levar para a Vila Operária a ideia do mutirão de graffiti que já estavam acontecendo na Zona Oeste através do Ambulante Cultural Mv Hemp e do Grafiteiro Criz Silva.

O evento recebe atualmente cerca de dois mil artistas e visitantes por edição, movimenta a cultura e economia local, além de promover um intercâmbio entre moradores e turistas de outros Países.  Em 2014 recebeu o  Prêmio de Cultura do Estado do Rio de Janeiro e passou a fazer parte do Mapa Cultural do Rio de Janeiro . Além disso  já recebeu patrocínio das empresas Braskem e Oi Futuro. 

Motivação

Kajaman era morador da Vila Operária  e sentia a necessidade de agregar mais arte e cultura ao local, já que os “graffiti” que existiam nas p

10 anos do Meeting of Favela - 2016

roximidades eram da Posse 471 (Crew formanda por André Lourenço da Silva (Kajaman), Carlos Alberto (Carlos Bobi), Christiano Domingos (Hemp), Herik Franson (Noia), Klebert Gonçalves (Kleber Black), Márcio de Oliveira (Márcio Bunys) e Wesley de Oliveira (Combone), mas dentro da Vila Operária não havia esta prática da arte urbana. No ano de 2006  acontecia no Rio de Janeiro na comunidade daCruzada[1], no Leblon, O Meeting of Styles[2], que é um dos eventos mais importantes no cenário da arte urbana, do qual  todos os  grafiteiros desejam participar. Porém, naquela edição, o número de artistas foi limitado e no dia do evento a procura foi maior que a demanda. Muitos artistas foram ao evento, mas não puderam grafitar. Diante desta reclamação Kajaman fez uma brincadeira afirmando para eles não se preocuparem, pois quem não conseguiu participar do Meeting of Styles iria participar do “Meeting of favela”. Ele se referia ao mutirão que ele estava articulando com o Criz Silva para acontecer na Vila Operária. Devido a essa brincadeira, todos os artistas presentes começaram a chamar o evento desta maneira, ou seja, o nome Meeting of favela nasce da alusão ao Meeting of Styles.

 


10 anos

No ano de 2016 o evento completou 10 anos e sua 11ª edição recebeu a fotojornalista Martha Cooper . Na foto acima o momento em que Martha Cooper sobe ao palco para homenagear aos grafiteiros que estão desde o início do mutirão e ser homenageada também. Nesse mesmo ano o evento ganhou o edital da Oi futuro para realizar o evento que acontece nos dias 09, 10 e 11 de Dezembro. Além do Patrocínio da empresa Oi, teve apoio também das empresas: Capadócia, Posse 471, Arissas Multimídia, Sherwin Williams, André Lourenço, Vandalismo, Secretaria de Educação de Duque de Caxias e Secretaria de Cultura e Turismo do Rio de Janeiro. (Foto: Frame da gravação por Lu Brasil).

Documentário- Sinopse

No Ano de 2015 o evento ganhou um documentário entitulado como "Cartograffias do Mof X" pois tratava-se da 10ª edição do evento que muitos grafiteiros chamam de Mof. O documentário é uma junção de depoimentos e imagens das dez edições do evento .

"Cartograffias do Mof X é uma experiência etnográfica e faz parte da pesquisa de Mestrado "Meeting of favela - grafitando subjetivações na Vila Operária do látex às cores digitais" tornando-se assim, o  resultado de registros de imagens sobre o maior mutirão de graffiti da América Latina chamado de Meeting of Favela (Mof). O mutirão é realizado anualmente na favela da Vila Operária localizada em Duque de Caxias na Baixada Fluminense.

Nesse documentário os organizadores do evento narram como o Mof se iniciou e suas impressões do que o evento se tornou em dez anos de história, assim como o intercambio cultural que o evento proporciona aos moradores. As imagens produzidas de forma independente foram gravadas e editadas através do olhar da pesquisadora e moradora da Vila Operária Lu Brasil entre os anos de 2011 e 2015, sendo o vídeo finalizado no ano de 2016".

Ficha Técnica

Direção, Produção, Pesquisa e Roteiro: Lu Brasil.

Animação: Lucia Marapodi e Lu Brasil

Câmera por ano:

  • 2011-Lu Brasil;
  • 2012- Lu Brasil, Mauricio Vieira, Tiago Ribeiro,
  • 2013- Lu Brasil;
  • 2014- Bernardo Simbalista, Lu Brasil, Lucas Lima Silva, Mauricio Vieira,
  • 2015- Lu Brasil.

Edição: Lu Brasil

Videografismo: Lu Brasil

Som indireto: Lu Brasil

Músicas tocadas: Bloco De Viçosa,Freestyle Mc Napô e Matias Gla Jun, Palhaço Pablo Anibal

Gravado em: Vila Operária- Duque de Caxias.

Entrevistados nesse documentário: Aquilas Mano Beiço, Carlos Bobi, Christiano HMP, Criz Silva, Cesar Schwenck, Combone, Kajaman, Klebert Black, Marcio Bunys, Noia, Rafael Cruz.

Agradecimentos especiais: Criz Silva, Adriana Ornelas, Antonio Carlos de Oliveira, Alita Sá Rego, Ana Paula Alves Ribeiro, Beatriz Fazolo, Clarissa Pivetta; Gianne Neves, Henrique Sobreira, Liliane Leroux, Lúcia Marapodi, Luiz Carlos Lima, Marcia Rocha, Roberta Mathias e Equipe Laborav.

Apoio: CAPES, Caxias Cultura Digital, Espaço Rabisco, FEBF, LABORAV, MOF, NUVISU, PPGECC, UERJ.

 


Vídeo do documentário


Redes Sociais do Evento

Facebook: Clique aqui para acessar

Instagram: Clique aqui para acessar

Site: Clique aqui para acessar

[1] A Cruzada São Sebastião é um conjunto habitacional localizado à margem oeste do Jardim de Alah , no bairro do Leblon, que fica na zona Sul do Rio de Janeiro.

[2] Meeting of Styles foi criado em 2002