Perifericú (filme)

De Dicionario de Favelas Marielle Franco
Ir para: navegação, pesquisa

Autor: Caíque Azael

 

Introdução

Perifericu é um curta-metragem dirigido por 4 minas das quebradas de São Paulo. O filme fala sobre ser mulher, negra e LGBT no contexto das periferias de São Paulo. A produção questiona o cinema branco, elitista, masculino e cisheteronormativo que é hegemônico, seja nos festivais, nos grandes circuitos comerciais ou na programação da televisão, dos cinemas e afins. Enquanto poucas produções nacionais tem em sua equipe travestis ou trans, o curta metragem é assinado por um trio de mulheres, que também assinam fotografia e produção - Vita Pereira,  Nayara Mendl, Rosa Caldeira e Stheffany Fernanda. 

Gravação e financiamento

O filme foi gravado entre fevereiro e março de 2019 e contou com ajuda de financiamento coletivo para conclusão do projeto, através da plataforma Catarse. Lançado ainda em 2019, participou de festivais em diferentes categorias. Além disso, foi contemplado pelo VAI (Valorização de Iniciativas Culturais), projeto da Prefeitura de SP que fomenta a cultura na região. 

Sinopse

O filme continua a linha de trabalho desenvolvida na WebSérie Babado Periférico, mas agora apresenta uma história ficcional. Ambientado no Grajaú e na região central, teve como ponto de gravações a Casa 1, centro de acolhida para LGBTs expulsos de casa. O filme conta a trajetória de Denise (Ingrid Martins) e Luz (Vita Pereira), mulheres negras que cresceram no meio de canções de rap, louvores de igreja e passos de vogue e mostra como levar a vida adulta com pouco dinheiro no bolso.

Trailer do filme