Pesquisa comunitária Construindo Juntos

De Dicionario de Favelas Marielle Franco
Ir para: navegação, pesquisa

Autora: Viviane Salles.

A pesquisa

A pesquisa comunitária Construindo Juntos tem por objetivo gerar conhecimento sobre as diversas áreas de interesse da população da Cidade de Deus e suas dinâmicas sociais através da metodologia de pesquisa de ação participativa que possui como chave o protagonismo de moradores no processo de realização da pesquisa.

idealizada pela socióloga norte-americana Anjuli Fahlberg, professora da Tufts University em Massachusetts (EUA), a pesquisa é atualmente coordenada pelo pesquisador Ricardo Fernandes e pela antropóloga Viviane Salles, fundadora do Laboratório do Pensamento Livre.

A primeira etapa da pesquisa, em janeiro de 2017, foi a elaboração de um questionário, que chegou a 85 questões, a partir de fóruns de discussão através da página CDD Acontece e rodas de conversas com moradores de diversos perfis em relação à idade, renda, raça e formação para a escuta sobre as demandas da população.

A etapa de campo teve sua realização em março de 2017 e envolveu 15 pesquisadores-moradores numa abordagem a quase mil entrevistados em todas as subáreas da favela, incluindo áreas que em geral não são visitadas pelo IBGE como o Outeiro, o Brejo e as Casinhas Novas.

O banco de dados da pesquisa reúne informações muito relevantes sobre a população da Cidade de Deus em relação ao acesso à educação, saúde e cultura, transporte público, moradia emprego e renda da população adulta, identidade racial e religiosa e outras áreas.

Após análise prévia, os pesquisadores realizaram ações de abordagem na rua e rodas de apresentação dos dados da pesquisa junto a comunidade que consistiram na terceira etapa da pesquisa no final de 2017.

A colaboração dos moradores da Cidade de Deus em todas as etapas da Construindo Juntos é de grande relevância para o desenvolvimento da pesquisa, a partir do encontro das diversas perspectivas sobre as dinâmicas sócio-culturais da população da Cidade de Deus. E em especial, a efetiva participação de pesquisadores-moradores no processo de produção de conhecimento num intenso diálogo da vida comunitária com a reflexão acadêmica.

Dados

Alguns dados da pesquisa que chamam a atenção:

49% dos entrevistados na Cidade de Deus se autodeclararam pretos e outros 31%, pardos. No Brasil, segundo os dados do Censo do IBGE em 2010, apenas 7,5% se autodeclaram pretos.

Em 32% das residências, pelo menos uma criança de 0-5 anos não conseguiu vaga na creche no ano de 2016.

Em 77% das residências pelo menos uma pessoa já tinha sofrido problemas físicos ou mentais devido a rotina de violência.

Em relação à escolaridade, em nossa amostra apenas 8% entram no ensino superior, 27% estudaram até o final do ensino médio; 12% estudaram até o final do ensino fundamental e 35% não terminaram o ensino fundamental.

Em relação à trabalho e emprego, a informalidade tem evidência. Poucos trabalham com carteira assinada (20%), e muitos não fazem nenhum trabalho remunerado (41%).

A pesquisa Construindo Juntos foi financiada em sua etapa de campo pela Northeastern University e em sua fase de análise de dados e divulgação pela Tufts University. Também recebeu financiamento da Associação Americana de Sociologia. Mais informações através do site: www.construindojuntos.com