Mudanças entre as edições de "Rede de Agentes Comunitários de Comunicação (RACC)"

De Dicionario de Favelas Marielle Franco
Ir para navegação Ir para pesquisar
(Rede de Agentes Comunitários de Comunicação é um programa de formação de comunicadores comunitários desenvolvido pela Agência de Notícias das Favelas desde 2016.)
 
Linha 1: Linha 1:
A RACC - Rede de Agentes Comunitários de Comunicação é um programa de formação teórica e prática para jovens moradores de favelas e periferias existente desde 2016. A primeira versão foi produzida e executada graças ao Prêmio de Mídia Livre - desenvolvido pelo então Ministério da Cultura do Brasil.    A primeira turma contou com 25 jovens de 25 favelas do Rio de Janeiro. Os jovens participantes assistiram palestras sobre assuntos das áreas de direitos humanos, cultura, política e comunicação. 
+
 
 +
A RACC - Rede de Agentes Comunitários de Comunicação é um programa de formação teórica e prática para jovens moradores de favelas e periferias existente desde 2016. A primeira versão foi produzida e executada graças ao Prêmio de Mídia Livre - desenvolvido pelo então Ministério da Cultura do Brasil.   
 +
 
 +
A primeira turma contou com 25 jovens de 25 favelas do Rio de Janeiro. Os jovens participantes assistiram palestras sobre assuntos das áreas de direitos humanos, cultura, política e comunicação. Também têm aulas nas áreas de comunicação - escrita jornalística, fotografia, vídeo e noções básicas para lidar com redes sociais.
 +
 
 +
Desde 2016 foram 6 turmas formadas - dessas, 2 são fora do Rio de Janeiro.
 +
 
 +
Em 2019, aconteceram edições da RACC nas cidades de Salvador - Bahia e Recife - Pernambuco. 

Edição das 17h57min de 18 de março de 2020

A RACC - Rede de Agentes Comunitários de Comunicação é um programa de formação teórica e prática para jovens moradores de favelas e periferias existente desde 2016. A primeira versão foi produzida e executada graças ao Prêmio de Mídia Livre - desenvolvido pelo então Ministério da Cultura do Brasil.   

A primeira turma contou com 25 jovens de 25 favelas do Rio de Janeiro. Os jovens participantes assistiram palestras sobre assuntos das áreas de direitos humanos, cultura, política e comunicação. Também têm aulas nas áreas de comunicação - escrita jornalística, fotografia, vídeo e noções básicas para lidar com redes sociais.

Desde 2016 foram 6 turmas formadas - dessas, 2 são fora do Rio de Janeiro.

Em 2019, aconteceram edições da RACC nas cidades de Salvador - Bahia e Recife - Pernambuco.