Estátua Marielle Franco

Por equipe do Dicionário de Favelas Marielle Franco

Verbete produzido pela equipe do Dicionário de Favelas Marielle Franco a partir da repercussão nas mídias.

Estátua Marielle Franco - Legado, Justiça e Reparação

Uma estátua em tamanho real da vereadora Marielle Franco com 1,75 metro. Instalada no Buraco do Lume, na Praça Mario Lago, no Centro do Rio, em 27 de julho de 2022, dia em que ela completaria 43 anos.

Iniciativa e Memória[editar | editar código-fonte]

MARIELLE - MEMÓRIA

A iniciativa de realizar a campanha para erguer a estátua é do Instituto Marielle Franco, criado pela família da vereadora. A obra, em bronze, é do artista Edgard Duvivier, escultor de estátuas de personalidades como Pelé, Clarice Lispector, Lima Barreto e Garrincha.

O local escolhido é o mesmo em que Marielle ia todas as sextas-feiras prestar contas de seu mandato à população carioca e onde passam milhares de pessoas diariamente.

A escultura representa a vereadora com o punho esquerdo erguido para o alto, um gesto histórico que representa a luta do movimento negro. Marielle foi retratada sorrindo, como aparece em grande parte de suas fotos e vídeos.

"Vamos celebrar e erguer homenagens a quem dedicou sua vida para defender um mundo mais justo e para lutar pelos direitos de todas as pessoas", diz nota do Instituto Marielle Franco sobre a inauguração. "Defender a memória de Marielle e de mulheres negras é gerar referências para as novas gerações e lutar por justiça e reparação".

Durante o evento foi realizada uma aula pública com o tema “A memória é a semente para novos futuros: legado, justiça e reparação”, além de uma batalha de poesia sobre a memória de Marielle. A educadora Anielle Franco, irmã de Marielle, a escritora Eliana Alvez Cruz e a professora Thula Pires, da PUC-Rio, foram as responsáveis pela aula pública.

Marielle e o motorista Anderson Gomes foram assassinados a tiros há quatro anos, na noite de 14 de março de 2018, em emboscada no centro do Rio. Nos dias seguintes ao crime, também teve início uma campanha difamatória, com fake news sobre relações que jamais existiram entre a vereadora e traficantes.

Os ex-policiais militares Ronnie Lessa, acusado de ser o autor dos disparos, e Élcio de Queiroz, acusado de dirigir o carro usado no crime, foram presos em março de 2019 e se tornaram réus pelos homicídios de Marielle e Anderson. As autoridades ainda não identificaram os possíveis mandantes dos assassinatos.

O Instituto Marielle Franco mantém uma linha do tempo que mostra as mudanças de delegados à frente da investigação e a mobilização de familiares, ativistas e artistas para que o crime não seja esquecido.

Depoimentos de familiares e amigos[editar | editar código-fonte]

EU SOU PORQUE NÓS SOMOS - UBUNTU

“A gente está aqui hoje, um dia que a gente estaria celebrando 43 anos da minha irmã, inaugurando essa estátua que para mim ressignifica memória, luta, dor, saudade desse dia importante”.


Na hora do lançamento, vi meu pai muito emocionado. Chorando, ele disse: "Minha filha. Que linda!". Minha mãe, que ainda se recupera de uma cirurgia de câncer de mama, estava radiante e feliz ao ver sua filha que criou com tanto amor e carinho, ganhar uma homenagem como aquela.

Mari deixou uma filha que hoje tem 24 anos, Luyara. Ainda sem saber qual sentimento mais aflorava, ela também se emocionou ao ver sua mãe naquela praça e gentilmente segurou sua mão e olhou dentro dos olhos daquela estátua como se ela realmente estivesse ali. Foi importante demais esse momento. Importante para ressignificar nossa dor, nossa saudade, nossa luta.

Mesmo algumas pessoas pouco empáticas que preferem seguir espalhando fake news e ódio na direção da memória da Mari, nós realizamos um feito histórico neste dia. Eu insisto em dizer que nem Marielle, nem Anderson, nem ninguém nesse mundo merece morrer com cinco tiros na cabeça. Muito menos uma mulher que simplesmente lutava por um mundo mais justo e igualitário.

ANIELLE FRANCO

Sigo entendendo que nossa missão enquanto família é lutar por dias melhores, defender a memória da Mari e seguir incentivando seu legado no Brasil e no mundo. Para provar que sabemos do tamanho de nossa luta, quero citar aqui também que no mesmo dia 27 de julho de 2022, no dia do lançamento, recebemos e trocamos algumas palavras importantes com Francia Marquez, vice presidenta eleita recentemente na Colômbia. Francia nos parabenizou pela estátua e disse que enquanto vice-presidenta levará adiante com muita honra o legado de Marielle.

É por isso e por tantos outros motivos que seguimos firmes trabalhando para que um dia possamos falar que tudo isso valeu a pena.

Estou extremamente feliz e agradecida por ter conseguido homenagear minha irmã dessa maneira. Mas seguirei lutando para celebrar mulheres negras vivas e incentivando que elas sejam sempre protagonistas de suas histórias.

Sigamos!

Por Anielle Franco - 01/08/2022

O Evento[editar | editar código-fonte]

Memória
Memória

Reunião de familiares, amigos e milhares de apoiadores de Marielle foram prestigiar a memória da vereadora.

Referências[editar | editar código-fonte]

Brasil de Fato

O Tempo

O Globo

Notícias relacionadas[editar | editar código-fonte]

UOL

Brasil 247

Repórter Diário

Terra

Folha Vitória

Instituto Marielle Franco