Publicações sobre o Dicionário de Favelas Marielle Franco

Por equipe do Dicionário de Favelas Marielle Franco

Este verbete foi produzido pela equipe do Dicionário de Favelas Marielle Franco.

Sobre [editar | editar código-fonte]

Página destinada aos trabalhos de conclusão de curso, artigos acadêmicos, matérias em jornais ou revistas e artigos de opinião relacionados ao Dicionário de Favelas Marielle Franco, produzidos sobre ou a partir do projeto e seus(as) pesquisadores(as).

Trabalhos de conclusão de curso[editar | editar código-fonte]

Dicionário de Favelas Marielle Franco: análise e apresentação de um modelo de sistematização conceitual e terminológica[editar | editar código-fonte]

Autor: Thiago Ferreira Oliveira

Resumo: O objetivo deste trabalho foi "avaliar a estrutura conceitual da plataforma e mediante a análise propor a possibilidade de um modelo de sistematização conceitual e terminológica, utilizando os parâmetros da linguagem documentária e vocabulário controlado como métodos de padronização. Como objetivos específicos: trazer à tona os significados sobre favelas, desde a sua origem nominal quanto aos aspectos atuais; apresentar as dinâmicas teóricas sobre a organização e representação do conhecimento; buscar dados bibliográficos sobre os sistemas de organização do conhecimento e por conseguinte, levantar informações sobre a linguagem documentária, vocabulário controlado e tesauros; Mediante a coleta de um conjunto de verbetes, avaliar as possibilidades de melhorias no que tange os aspectos de classificação da informação. A abordagem metodológica deste estudo é qualitativa, do tipo descritiva e explicativa. A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica, o método da pesquisa terminológica e da análise facetada. Constatou-se que a partir dos desdobramentos apresentados na coleta de dados por meio das fichas terminológicas, há um caminho possível para a implementação de um modelo de sistematização conceitual e terminológica para a Wikifavelas, resultando em uma melhor classificação das informações propiciando uma recuperação informacional efetiva. O Dicionário de Favelas Marielle Franco dispõe de um acervo cultural riquíssimo sobre assuntos relacionados às favelas, sendo assim, mediante a grande quantidade informacional, os usos dos mecanismos apresentados neste trabalho tornam-se essenciais."

Clique aqui para acessar o trabalho completo!

Artigos acadêmicos[editar | editar código-fonte]

Painéis comunitários: a disputa pela verdade da pandemia nas favelas cariocas[editar | editar código-fonte]

Autores: Palloma Valle Menezes, Alexandre Almeida de Magalhães e Caíque Azael Ferreira da Silva.

Resumo: O presente artigo descreve e analisa a experiência dos painéis comunitários de mapeamento da Covid-19 organizados por moradores de favelas da cidade do Rio de Janeiro. Tais painéis são dispositivos que quantificam a extensão e intensidade da pandemia nesses territórios, apresentando arranjos diversos que envolvem dados produzidos por moradores, serviços de saúde ou órgãos públicos. Mobilizados a partir da inconsistência ou falta de informações sistematizadas sobre a pandemia em seus territórios, os painéis operam uma disputa pela verdade da pandemia nas favelas, num contexto de desvalorização das políticas de combate ao vírus e negacionismo. A tensão produzida com os painéis chama a atenção para a existência de tais territórios no tecido urbano e as relações que o poder público sustenta em cada local. Para compreender esse processo, partiremos de dados compilados pelo Dicionário de Favelas Marielle Franco, notícias de jornal, sites dos coletivos promotores desses painéis, bem como falas públicas de moradores dessas localidades.

Clique aqui para acessar o artigo na íntegra!

Memória como direito à cidade: Dicionário de Favelas Marielle Franco[editar | editar código-fonte]

Autoras: Sonia Fleury e Palloma Menezes.

Resumo: O artigo apresenta e discute a experiência do projeto“Dicionário de Favelas Marielle Franco”, criado a partir da colaboração de um grupo heterogêneo de pessoas–pesquisadores, moradores de favelas e grupos ativistas –e que tem por objetivo incentivar uma ampla articulação do conhecimento (acadêmico ou não) produzido sobre as favelas, que muitas vezes se encontra disperso ou hierarquizado em determinada área de conhecimento. Ao reunir os conhecimentos produzidos acerca das favelas por meio de uma plataforma Wiki própria, colaborativa e de construção coletiva, o dicionário busca a difusão de outras narrativas acerca destes territórios e suas populações buscando valorizar suas memórias e experiências.

Clique aqui para acessar o artigo na íntegra!

Pandemia nas favelas: entre carências e potências[editar | editar código-fonte]

Autoras: Sonia Fleury e Palloma Menezes.

Clique aqui para acessar o artigo na íntegra!

Wikifavelas - Dicionário de Favelas Marielle Franco: um modelo de sistematização Wiki na Organização e Representação da Informação[editar | editar código-fonte]

Autores: Thiago Ferreira Oliveira, Amanda Mendes Silva, Mariana Macedo e Fernanda Carolina Pegoraro Novaes

Resumo: Os sistemas wikis são plataformas que visam facilitar o acesso informacional de forma rápida e com aspectos bem estruturados, com isso, uma análise dos elementos bibliográficos e conceituais sobre a perspectiva da Organização, Representação da Informação e do Conhecimento se faz necessário. O Dicionário de Favelas Marielle Franco - Wikifavelas, é uma plataforma virtual e colaborativa, criada para a veiculação, preservação e produção de informações, documentos representações de conhecimentos acerca das periferias e favelas do Brasil. Nota-se que a Ciência da Informação bem como a Biblioteconomia podem contribuir efetivamente para o melhoramento da recuperação, preservação e elaboração de métodos facilitadores para este sistema. Uma parametrização com a Organização do Conhecimento (OC) e os Sistemas de Organização do Conhecimento contribuem para um direcionamento profícuo acerca do assunto abordado.

Clique aqui para acessar o artigo na íntegra!

Deslocando enquadramentos: coletivos de favelas em ação na pandemia[editar | editar código-fonte]

Autores: Alexandre Magalhães, Palloma Menezes e Sonia Fleury

Resumo: Este artigo descreve e analisa as múltiplas ações que moradores de favelas do Rio de Janeiro, através de suas organizações e coletivos, estão realizando no sentido de enfrentar os efeitos do novo coronavírus nesses territórios. Propomos pensar esse processo de articulação e mobilização no contexto pandêmico como produzindo deslocamentos dos sentidos historicamente atribuídos aos habitantes dessas localidades. Com isso, buscamos compreender como ações voltadas para doação de alimentos, comunicação comunitária, produção local de painéis informativos e outras iniciativas compõem um conjunto multifacetado de experiências que, de alguma forma, reivindicam e expressam as variadas potências de vida existentes nesses territórios.

Clique aqui para acessar o artigo na íntegra!

Dicionário de Favelas Marielle Franco e a Descolonização do Conhecimento[editar | editar código-fonte]

Autores: Sonia Fleury, Clara Polycarpo, Marcelo Fornazin,  Palloma Menezes.

Resumo: Historicamente, as favelas são consideradas pelos poderes públicos, setores da imprensa e camadas médias e altas da sociedade carioca a partir de definições a priori negativas. Tais definições ajudam a moldar políticas direcionadas a esses territórios e suas populações. Contudo, um conjunto variado de atores coletivos insiste em questionar tais formulações e a produção da violência que reproduzem.

Em uma iniciativa conjunta de acadêmicos e moradores de favelas, foi lançado o Dicionário de Favelas Marielle Franco, uma plataforma on-line com licença creative commons, visando reunir falas de moradores, lideranças e intelectuais, em uma construção coletiva que tem por objetivo incentivar uma ampla articulação do conhecimento produzido sobre as favelas, muitas vezes disperso e hierarquizado. O Dicionário busca a difusão de diferentes narrativas acerca destes territórios e suas populações, efetivando o direito à cidade como um direito de cidadania, fugindo da construção do “favelado” apenas como objeto de conhecimento, por parte dos intelectuais que almejam meramente falar pelo outro.

Clique aqui para acessar o artigo na íntegra!

El desafío de la descolonización del conocimiento: el Diccionario de favelas Marielle Franco[editar | editar código-fonte]

Autores: Sonia Fleury, Clara Polycarpo, Marcelo Fornazin,  Palloma Menezes.

Resumo: Los sectores dominantes de la sociedad describen las favelas a partir de de-finiciones negativas a priori, que han sido cuestionadas por diversos actores colectivos. A partir de una iniciativa conjunta de la comunidad académica y quienes residen en las favelas, se crea el Diccionario de Favelas Marielle Franco como una plataforma en línea que, a través de la construcción colectiva del conocimiento, busca difundir diferentes narrativas sobre estos territorios y sus poblaciones. En este artículo, discutimos cómo se produjeron los acuerdos y divergencias entre el conocimiento de la comunidad aca-démica, activistas y habitantes de barrios marginalizados; y presentamos la trayectoria de la construcción del Diccionario, que busca superar tensiones y así incorporar otros lenguajes y registros capaces de sustentar las producciones y memorias de las favelas.

Clique aqui para acessar o artigo na íntegra!

The challenge of decolonizing knowledge: the Marielle Franco Favela Dictionary[editar | editar código-fonte]

Autores: Sonia Fleury, Clara Polycarpo, Marcelo Fornazin,  Palloma Menezes.

Resumo: Dominant social groups describe favelas based on negative stereotypes, which are increasingly being challenged by various collective actors. Originating from a collaborative effort carried out by academics and favela residents, the Marielle Franco Favela Dictionary is an online platform that aims to spread alternative narratives regarding these territories and their populations through collective knowledge building. This article discusses the common ground and points of contention regarding the different forms of knowledge held by academics, activists, and favela residents. Furthermore, we reconstruct the trajectory of the Dictionary’s creation, and in so doing overcome certain tensions and incorporate other languages and registers able to support the production of memory in favelas

Clique aqui para acessar o artigo na íntegra!

Matérias e artigos de opinião[editar | editar código-fonte]