Frente Quilombola do Rio Grande do Sul

De Dicionario de Favelas Marielle Franco
Revisão de 12h30min de 22 de março de 2021 por Caiqueazael (discussão | contribs) (Criou página com ''''Informações retiradas das redes oficiais da Frente Quilombola'''   thumb|center|400px __FORCETOC__ == Sobre a Frente == Fundada e...')
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para navegação Ir para pesquisar

Informações retiradas das redes oficiais da Frente Quilombola  

Frente Quilombola RS.jpg

Sobre a Frente

Fundada em 2011, a Frente é um espaço de articulação para acompanhamento da situação das comunidades quilombolas no RS. Formada por diversos ativistas e movimentos sociais da região, a Frente possui uma atuação há mais de 10 anos. 

Manifesto Fundacional: Encontro Estadual Quilombola Negro e Popular

Realizou-se no Quilombo da Família Silva com apoio do Quilombo da Familia Fidelix e da Frente de Luta Negra Quilombola e Popular , no município de Porto Alegre, Rio Grande do Sul o Encontro Quilombola Negro e Popular no dia 16.07, para discutir e agir considerando a grave conjuntura de ataques e retiradas de direitos ao povo negro em geral e em especial às Comunidades Quilombolas.Contando com a participação de uma centena de ativistas , em sua maior parte Quilombolas de vários Estados além do RS, destacando a Coordenadora Nacional do MNU, Vanda Pinedo, Quilombolas de SC, Quilombolas do RS da Capital e  inclusive do Interior do Estado, Grupos de Jovens como o Levanta Favela, ANEEL, DCE da UFRGS, IACOREQ, ODOMODE, este último propiciou a atividade Cultural e de Confraternização no final da tarde, ativistas negros do RJ  e ainda , fomos acompanhados ao vivo, graças a contribuição dos parceiros do Coletivo Catarse de Comunicação Independente e da RDCWEBBRASIL-POA  ao vivo , por Quilombolas e ativistas da Bahia, Minas Gerais e São Paulo e outros Estados.

Sinteticamente, o Encontro é um desdobramento do acúmulo recente de resistência negra e popular, considerando as experiências de resistência pela base de várias Comunidades Quilombolas do País e de ativistas negros e não negros do movimento social, procurando romper o silêncio criminoso sobre os crimes que estão sendo cometidos contra o povo negro e contra o povo em geral e em especial contra as Comunidades Quilombolas, partindo de uma caracterização que os ataques feitos através das três esferas de Poder ( Executivo, Judiciário, Legislativo) , que geram a situação de precarização de nosso povo só poderão ser enfrentados , com organização, mobilização e luta, e fundamentalmente, com autonomia e Unidade de Ação  é com este legado, deixado pelos que nos antecederam, em especial Zumbi e Dandara e tantos outros é que poderemos estancar o Racismo Institucional, derrotar a ADI-3239 do DEM e o PDL-44/07 do Deputado Valdir Collato do PMDB de SC, bem como, estancar os Assassinatos e o Genocídio de nossa Juventude e todas as ameaças que pairam sobre nossas cabeças. Fazemos um chamado para todos , superando eventuais diferenças, para que se somem a essa luta pois ela , em si , é maior que todos os coletivos e indivíduos que , supostamente, nos representam. Sendo assim , convidamos todos a lerem a Carta Quilombola Negra e Popular, construindo uma grande marcha sobre Brasília em 14 de Setembro, contra a ADI-3239 do DEM , contra o PDL 44/2007 do Dep. Valdir Collato do PMDB de SC, Contra os Assassitatos e Aeaças de Morte aos Quilombolas e o Genocídio de nossa Juventude, pela Titulação Imediata dos Territórios Quilombolas.

Solicitamos , que os companheiros leiam a Carta Quilombola Negra e Popular e caso haja adesões ou esclarecimentos e contatos com a Frente disponibilizamos os seguintes:

POA –  RS Jader Fontoura – 51- 84228950, jader fontoura <jader.fontoura@yahoo.com.br>; Onir de Araujo <oniraraujo@yahoo.com.br>;

SC – Maria de Lourdes <lurdinhamina@yahoo.com.br>; Vanda Pinedo , <vandaafrodiaspora@yahoo.com>;

SP –  Reginaldo Bispo <reginaldobispo_mnu@yahoo.com.br>;

RJ –  Julio-<jcondaque@yahoo.com.br>;

Bahia –  Consuelo Gonçalves  <quilombosdosul@bol.com.br>;

MG – Ventura, <jose.ventura2009@gmail.com>;

Saudações Quilombolas e Socialistas

Frente Quilombola contra o coronavírus

A Frente desenvolve ações para o enfrentamento da pandemia nas comunidades quilombolas que atua. Tanto com arrecadações financeiras para doar alimentos, como com campanhas informativas: 

Frente contra a covid 01.jpg
Frente contra a covid 02.jpg
Frente contra a covid 03.jpg

Redes Sociais da Frente