Movimento de Educação Popular +Nós

De Dicionario de Favelas Marielle Franco
Ir para: navegação, pesquisa

 

Logo do Pré Vestibular Popular +Nós

 

Introdução

Registro de chamado da Coordenação do Pré Vestibular especial a candidat@s travestis e transexuais, política específica para a população ter acesso ao pré vestibular e disputar vaga na Universidade.

O +NÓS é uma iniciativa de educação popular fundada em 2015, impulsionada por membros do coletivo RUA - Juventude Anticapitalista, militantes da educação, trabalhadoras e trabalhadores, que possuem uma perspectiva comum: é preciso mudar a sociedade, que expressa uma realidade injusta e desigual. As aulas de todas as unidades ocorrem gratuitamente, sem cobrança de qualquer taxa de inscrição, mensalidade ou material. Dessa forma visamos promover o acesso de jovens da periferia ao ensino superior, através de um ensino crítico e emancipador, e atuando no ensino fundamental, com aulas de reforço escolar, atividades culturais e interdisciplinares.

Reivindica a defesa do Ensino Gratuito, a construção do Movimento Social de Educação Popular, a luta contra toda forma de opressão e a construção de uma educação crítica libertadora. Assume compromissos no campo da educação, como a defesa da Política de Cotas Raciais e Sociais, a gratuidade da universidade pública para todos e todas e a pedagogia interdisciplinas e decolonial. Ao lado, podemos ver uma chamada feita especialmente aos candidatos e candidatas travestis e transsexuais, um exemplo de política específica para a população LGBT que é sistematicamente excluída dos espaços de formação por discriminação e violências cruzadas. 

Hoje, se articula com outras iniciativas de Educação Popular e Comunitária, bem como com outros coletivos de movimentos sociais, como o Coletivo Marginal, o Coletivo Papo Reto, o Movimento RUA-Juventude Anticapitalista e a Escola de Teatro Popular (ETP). As articulações possibilitam outras experiências de educação, dentro e fora de sala de aula, possibilitando que os alunos e colaboradores do projeto debatam temas importantes á conjuntura, participem de manifestações políticas e culturais e afins.

O Pré Vestibular não cobra que os seus colaboradores sejam profissionais formados em alguma área do saber, mas pessoas dispostas a contribuir em diferentes áreas, desde as disciplinas tradicionais do vestibular, teatro, jornalismo, midiativistas, psicólogos, fotógrafos, assistentes sociais, pedagogos, administradores ou qualquer pessoa que esteja disposta a colaborar com a condução do processo de construção do Pré Vestibular.


Homenagem à Paulo Freire

A Educação Popular

A Educação Popular é um movimento pedagógico e político tipicamente latino-americano. No Brasil, Paulo Freire foi um dos principais disseminadores deste método. Embora o movimento tenha surgido antes, ele ganhou força nos anos 60, no contexto de resistência às ditaduras militares. A Educação Popular defende que só pode haver uma sociedade justa e democrática se as classes oprimidas e discriminadas tomarem consciência de suas condições de vida e das raízes dos problemas que as afetam. Assim, por meio da educação, seria possível conceber estratégias para concretizar transformações sociais a favor dos setores populares.

A educação popular é um método de educação que valoriza os saberes prévios do povo e suas realidades culturais na construção de novos saberes. Está implicada com o desenvolvimento de um olhar crítico, que facilita o desenvolvimento da comunidade que o educando está inserido ,pois estimula o diálogo e participação comunitária, possibilitando uma melhor leitura de realidade social ,política e econômica. Não é “Educação Informal” porque visa a formação de sujeitos com conhecimento e consciência cidadã e a organização do trabalho político para afirmação do sujeito. É uma estratégia de construção da participação popular para o redirecionamento da vida social. A principal característica da Educação Popular é utilizar o saber da comunidade como matéria prima para o ensino , valorizando todos os sujeitos sociais nesse processo, tornando esse espaço de educação um lugar de afetos alegres e amorosidade. É aprender a partir do conhecimento do sujeito e ensinar a partir de palavras e temas geradores do cotidiano dele, reconhecendo a importância do saber popular e o saber científico. A Educação é vista como ato de conhecimento e transformação social, tendo um certo cunho político. O resultado desse tipo de educação é observado quando o sujeito pode situar-se bem no contexto de interesse. A educação popular pode ser aplicada em qualquer contexto, mas as aplicações mais comuns ocorrem em assentamentos rurais, em instituições sócio-educativas, em aldeias indígenas e no ensino de jovens e adultos, processos educativos no SUS.

Ao lado, podemos ver uma hoemenagem feita pela coordenação do Pré Vestibular ao Paulo Freite, patrono da Educação e importante disseminador do método no país.

 

 

 

Unidades

O pré vestibular tem buscado, a cada ano, expandir sua atuação nos mais diferentes locais no Rio de Janeiro.Em 2020, conta com unidades na Capital, na Baixada Fluminense, Região Serrana, São Gonçalo e Niterói. As unidades onde há turmas de pré vestibular são:

  1. Duque de Caxias - Centenário;

  2. Duque de Caxias - Pantanal;

  3. Duque de Caxias - Paulicéia;

  4. Nilópolis - Centro;

  5. Rio de Janeiro - IFCS/UFRJ, Centro;

  6. Rio de Janeiro - Alemão;

  7. Rio de Janeiro - Cidade de Deus;

  8. Rio de Janeiro - Manguinhos - REDECCAP;

  9. Rio de Janeiro - IFRJ/Realengo;

  10. Rio de Janeiro - Ilha do Governador/Guarabu;

  11. São Gonçalo - Centro;

  12. São João de Meriti - Jardim Meriti;

  13. São João de Meriti - IFRJ/Coelho da Rocha;

  14. Petrópolis - Independência.

Há, ainda, as turmas de reforço escolar, em Niterói, Duque de Caxias e Petrópolis.

Homenagens

  • No ano de 2019, foi reconhecido pelo Vereador Tarcísio Motta nacerimônia “Educação como prática da liberdade”. A cerimônia foi dia 25/11 e além da entrega de moções de louvor a nós e outras educadoras, também houve o lançamento do Observatório da Educação Democrática Carioca para ajudar a conter práticas contrárias à democracia no ambiente escolar.
  • Ainda em 2019, foi homenageado no Dia dos Direitos Humanos da ALERJ, enquanto iniciativa importante no campo da educação. A homenagem foi proposta pela Deputada Estadual Renata Souza, presidente da Comissão de Direitos Humanos da ALERJ.

 

Fontes: